Lesões do manguito rotador: Entenda o que é manguito rotador, como identificar as lesões, suas causas, sintomas e tratamentos!

A lesão do manguito rotador é a mais freqüente patologia do ombro. Se caracteriza por fortes dores na região do ombro, limitando seus movimentos e consequentemente a rotina de quem sofre com a enfermidade.

Sendo assim, no blogpost de hoje tiraremos algumas dúvidas recorrentes sobre esse tema. Aqui você descobrirá o que é o manguito rotador, quais lesões estão relacionadas a essa parte do corpo, quais são as causas das lesões, os sintomas e o tratamento. Confira!

O QUE É MANGUITO ROTADOR?

O manguito rotador é um grupo de músculos, tendões e ligamentos do corpo humano. É formado por 4 músculos: supra-espinhal, infra-espinhal, redondo menor e subescapular que são responsáveis pelos movimentos e estabilização dos ombros.

Articulação do ombro, visão dianteira.

Articulação do ombro, visão traseira.

CAUSA DAS LESÕES

A dor no ombro pode ser proveniente de uma lesão de caráter degenerativo ou traumático.

As lesões do manguito rotador podem ser completas ou incompletas, o que as diferencia é o grau de comprometimento da espessura do tendão. Sendo as incompletas menos problemáticas e as completas mais complexas.

As rupturas se classificam quanto a espessura do tendão, sua etiologia (se degenerativo ou traumático) e quanto ao tamanho da ruptura (pequena, média, grande e maciça).

As lesões degenerativas são as mais comuns e costumam ocorrer em pacientes de idade mais avançada, devido ao desgaste natural e enfraquecimento dos tendões.

Pacientes mais jovens, atletas e trabalhadores que executem movimentos repetitivos também são propensos a esse tipo de lesão.

Também existe a possibilidade da lesão ser desencadeada por um trauma na região, embora não ocorra com frequência.

A princípio, a dor no ombro e as lesões podem ser associadas à síndrome do impacto, uma doença causada pelo atrito entre os ossos úmero (braço) e acrômio (ponta do ombro). Entretanto, nem sempre essa enfermidade é o verdadeiro motivo por trás das dores.

Portanto, o diagnóstico, bem como o tratamento, devem ser realizados com cautela.

É importante salientar que as lesões no manguito rotador não estão relacionadas com rigidez articular e calcificações.

LESÕES DE OMBRO RELACIONADAS AO MANGUITO ROTADOR

  • Instabilidade do ombro (deslocamento e subluxação);
  • Síndrome do impacto;
  • Síndrome do pinçamento;
  • Bursite;
  • Tendinite.

SINTOMAS

O paciente se queixa de dor e fraqueza no ombro, dificuldade em levantar o braço, dores na lateral do braço, no músculo do pescoço e na escápula.

As dores das lesões dificultam a execução de atividades rotineiras como pentear os cabelos, escovar os dentes e manusear objetos. A dor fica mais aguda no período noturno, prejudicando em vista disso o sono do paciente.

Além do ombro, outras áreas podem ser acometidas e alvo de queixas como a região cervical, cintura escapular, terço proximal e lateral do braço. A localização da dor deve ser minuciosamente avaliada pelo médico ortopedista.

TRATAMENTO

O grau da lesão determina o tratamento. Dessa forma, lesões de grau mais baixo podem ser tratadas a base de medicamentos como anti-inflamatórios e fisioterapia.

No entanto, a cirurgia pode ser indicada para os casos de grau mais alto, em que o paciente sente dores intensas ou quando o tratamento medicamentoso e fisioterapêutico não forem suficientes.

Essas lesões no manguito rotador não cicatrizam espontaneamente, devido à retração das extremidades rotas. Por isso, faz-se necessário procurar ajuda profissional, a fim de obter um diagnóstico preciso com indicação de um tratamento adequado a cada caso.

Lembrando que a automedicação é contraindicada, pois possibilita alterações no quadro do paciente e consequentemente interfere no diagnóstico. Portanto, agende a consulta o quanto antes e aguarde as orientações do seu médico!

Enfim, espero ter esclarecido sobre o tema, qualquer dúvida, deixe aqui nos comentários. Você já sofreu com alguma lesão do manguito rotador? Qual? Conte-me aqui nos comentários.

Abraços,

Dr. Leonardo Catizani

Você pode se interessar: Luxação: Como identificar?

Redes Sociais: Facebook, Instagram