Dedicamos este artigo para as nossas leitoras neste mês das Mulheres.

Nele vamos falar um pouco sobre as características fisiológicas distintas das mulheres e como estas diferenças influenciam a sua prática de esportes, bem como três lesões mais comuns entre mulheres que correm.

No campo da corrida, em 1967, a americana Kathrine Switer entrou para a história na luta da igualdade de gênero, sagrando-se a primeira mulher a correr a maratona de Boston –inscrita como K. V. Switzer, de gênero não definido!

foto wiki de Kathrin Switer maratona de Boston 1967

Maratona de Boston, EUA, 1967: Kathrin Switer, primeira mulher a participar da corrida. (fonte imagem: Wikipedia)

Seu treinador havia insistido que a prova seria “demais” para uma frágil mulher. Depois desse dia tão marcante, as mulheres não pararam mais.

Nos últimos anos, temos visto um aumento expressivo da presença de mulheres em academias, corridas de rua e na prática de esportes em geral.

Independentemente de características fisiológicas e de gênero, se não forem tomadas algumas precauções na prática de atividades esportivas, é certo que, mais cedo ou mais tarde, o praticante necessitará de acompanhamento médico e fisioterápico.

Afinal de contas, as mulheres se lesionam mais que os homens? Existem vantagens ou desvantagens para o sexo feminino na prática de esportes?

O ser humano possui algumas capacidades físicas como força, resistência, flexibilidade e velocidade. Neste aspecto, as mulheres normalmente têm desvantagem no desempenho físico, se comparadas aos homens, por serem mais baixas, possuírem menos quantidade de massa muscular e mais gordura corporal. Elas levam vantagem na coordenação motora e na flexibilidade e, por isso, conseguem executar movimentos mais precisos. 

Lesões mais comuns entre as mulheres que correm

Quando falamos de corridas, as mulheres se lesionam mais que os homens porque, dentre outros aspectos, elas possuem uma estrutura óssea menor e, ao mesmo tempo, uma pelve mais ampla e larga. A combinação desses fatores, por exemplo, tende a gerar um número maior de lesões no joelho.

Entretanto, um estudo desenvolvido por um grupo de pesquisadores brasileiros demonstrou que as lesões musculoesqueléticas mais comuns, decorrentes da prática de corrida, acometem as estruturas abaixo dos joelhos.¹ São elas:

  • Canelite: também conhecida como periostite da tíbia ou síndrome do estresse do medial tibial. É uma inflamação da canela ou tíbia, ou dos tendões e músculos dela. Essa lesão quase sempre ocorre por excesso de carga, corrida e traumas repetitivos. O principal sintoma é a dor na canela.
  • Tendinopatia de Aquiles:  também chamada de tendinite do Aquiles, refere-se às inflamações e microrupturas deste tendão. É uma lesão que não resulta, habitualmente, de um trauma específico, mas de um estresse repetido exercido sobre o tendão, ou seja, um desgaste gradual por utilização ou pelo próprio envelhecimento. Tem como sintomas dor e rigidez na área afetada, que se agravam durante a prática de atividades físicas.  
  • Fascite plantar:  é a inflamação da fáscia plantar – um tecido fibroso ao longo da planta do pé, que conecta o osso do calcanhar aos dedos, e tem como função a sustentação do arco plantar. Ela ocorre devido ao estresse excessivo nesta região. Os sintomas mais comuns são dor, rigidez e queimação na sola do pé.

O quadro abaixo ajudará você a visualizar e entender melhor essas três lesões.

tabela com 3 lesões comuns às mulheres

Como as mulheres podem evitar essas lesões?

Com os treinamentos de força e estabilidade, as mulheres melhoram, consequentemente, o equilíbrio e a coordenação motora. Estes tipos de treinamento se mostram eficazes na prevenção de lesões durante as corridas e na prática de outros esportes.

Além disso, é importante desenvolver hábitos alimentares saudáveis e buscar um peso adequado para não prejudicar articulações e ossos.

A minha crença é que o esporte é uma ferramenta de desenvolvimento para as pessoas – Ana Moser

Portanto, embora o corpo feminino tenha suas características fisiológicas distintas, se elas forem respeitadas, as mulheres poderão desfrutar de todos os benefícios físicos, mentais e pessoais que a prática de esportes traz.

Parabéns mulheres!

 

Referência:

¹https://www.researchgate.net/publication/230569970_What_are_the_Main_Running-Related_Musculoskeletal_Injuries_A_Systematic_Review.